Orquídea Oncidium:

orquídea amarela oncidium orquidario emanuel jarinu
orquídea amarela oncidium orquidario emanuel jarinu

Este é mais um dos grandes gêneros, com aproximadamente 600 espécies distribuídas por toda a América tropical, desde o México até o norte da Argentina. No Brasil são aproximadamente 100 espécies. A grande maioria das espécies é epífita, ou seja, vivem fixadas nas árvores, mas também existem terrestres e rupícolas (vivem em pedras). Seu cultivo é comum em vasos de barro, sempre com excelente drenagem, ou em placas de peroba, sempre com água abundante durante todo o ano.

Oncidium e floração:

Os tons mais comuns são: amarelo, róseo, branco e castanho.

A durabilidade da floração varia de uma semana a 40 dias, dependendo da espécie de Oncidium. Quando a flor possui aroma, costuma ser bastante acentuado, como é o caso da Oncidium Sharry Baby, que quando está no auge da floração, exala cheiro de chocolate.

A época de floração varia de espécie para espécie. A Oncidium Retemeyerianum floresce o ano inteiro, pois as flores vão surgindo a partir das mais velhas que caem, ou seja, sempre há duas ou três flores abertas.

O cultivo da Oncidium:

É impossível ditar regras de cultivo que sirvam para todo Oncidium, pois existe uma variação muito grande devido ao grande número de espécies. De modo geral, o cultivo desta planta é extremamente fácil: precisam de boa circulação do ar, luminosidade de 50% e boa umidade do ar. É importante destacar que apreciam mais a umidade do ar elevada do que o substrato molhado.

Outra informação relevante é que se mantida em ambientes de pouca ventilação ou com plantas muito aglomeradas, tem grande facilidade de sere atacada por fungos e bactérias

Rega e substrato da Oncidium:

A rega da Oncidium deve ser feita ao entardecer, pois ela gosta de passar a noite úmida. As Oncidiums se adaptam bem a vários tipos de substratos, desde pedaços de casca de peroba branca, pequenos pedaços de canela-de-ema e até troncos de parreira. Nos casos de fixar em tutores vivos ou pedaços de árvores, é aconselhada a rega diária. No caso dos vasos, opte pelos de barro, o substrato mais indicado é a mistura do musgo esfagno (40%) + carvão (30%) + casca de pinus moída (30%). No caso desta mistura, a rega deve ser controlada, apenas molhar quando estiver quase seco, pois este musgo retém bastante umidade.

Também é possível cultivá-lo em pedra brita zero, bem lavada, mas, assim como nas placas e árvores, a rega deverá ser diária, pois a brita não conserva a umidade por muito tempo. Elas gostam bastante da boa umidade do ar. Para manter o ambiente mais úmido, basta molhar o chão próximo da sua planta.

Aquelas que foram fixadas em árvores, devem receber regas diárias, e as regas deverão ser intensificadas no período de crescimento.

Siga nossas redes sociais:

Clique “aqui” e confira nossa página no FacebookDúvidas como comprar ? “Clique aqui” e conheça o passo a passo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *